Área Restrita

ANS regulamenta o credenciamento obrigatório de enfermeiros obstétricos

18/02/2016
Notícias
Graduação

 

A Agência Nacional de Saúde publicou hoje, no Diário Oficial da União (Seção 1, página 17), resolução normativa 398, regulamentando o credenciamento de enfermeiros obstétricos e obstetrizes pelos planos de Saúde Suplementar, que passa a ser obrigatória. A decisão é fruto de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal e faz parte de um pacote de três medidas para a redução da epidemia de cesáreas.

 

O Brasil é campeão mundial de cesarianas, que respondem por mais de 80% dos partos na rede privada. As cirurgias desnecessárias representam risco acrescido para mãe e bebê, estando associadas a prematuridade, problemas respiratórios nos recém-nascidos e risco operatório para as mães. A probabilidade de o bebê apresentar dificuldade respiratória aumenta em 120 vezes, quando a cirurgia é realizada entre 37 e 38 semanas.

 

A resolução determina também que deve ser entregue às beneficiárias dos planos de Saúde, em três consultas distintas, no curso do processo de acompanhamento da gestação, a Nota de Orientação à Gestante, que esclarecendo riscos e benefícios das vias de parto.

 

O credenciamento obrigatório de enfermeiros obstétricos se insere em um contexto amplo de mobilização de mulheres contra a violência obstétrica e pelo parto normal humanizado. As transformações já estão em curso. No Sistema Único de Saúde (SUS), a Rede Cegonha promove uma requalificação da assistência. Na rede suplementar, medidas buscam reverter a hegemonia da cesariana. Em julho de 2015, resolução da ANS obrigou os planos a maior transparência, com divulgação obrigatória dos índices de parto normal e cesáreas, entrega do Cartão e da Carta de Informação à Gestante, e preenchimento de partograma, registrando a evolução do trabalho de parto.

 

CONSULTA PÚBLICA – As diretrizes para parto normal no Brasil, pactuadas por atores técnicos e sociais, estão abertas a consulta pública. Participe e ajude a melhorar a realidade da assistência ao nascimento no Brasil.

 

O grupo consultivo do Ministério da Saúde responsável pela elaboração da proposta teve participação de representantes da Enfermagem, Medicina, das mulheres, do MS e da Saúde Suplementar. Representado pela conselheira federal Fátima Sampaio, o Cofen participou da construção da proposta. 

 

Conheça as normas do Cofen sobre atuação em Enfermagem Obstétrica:

 

Resolução Cofen nº 477/2015– Dispõe sobre a atuação de Enfermeiros na assistência às gestantes, parturientes e puérperas.

 

Resolução Cofen Nº 478/2015– Normatiza a atuação e a responsabilidade civil do Enfermeiro Obstetra e Obstetriz nos Centros de Parto Normal e/ou Casas de Parto e dá outras providências.

 

Resolução Cofen Nº 479/2015– Estabelece critérios para registro de títulos de Enfermeiro Obstetra e Obstetriz no âmbito do Sistema Cofen/Conselhos Regionais de Enfermagem

 

Fonte: Ascom - Cofen

 

 

Veja Também

30/01/2015
Graduação

[Artigo] Não dou mesada aos meus filhos

A mesada passa uma sensação equivocada de segurança, de poder e principalmente, da certeza de ter um fixo garantido todo mês independente de qualquer coisa. Tenho lido bastante sobre o tema MESADA, mas infelizmente a maioria dos artigos e livros que falam deste assunto dando ênfase a importância da mesada e do controle dela na educação financeira dos filhos. Inclusive um artigo sobre uma Tabela bem interessante para calcular Mesada, é um dos artigos mais lidos aqui no Portal Administradores.

11/04/2012
Institucional

brasil-se-firma-como-grande-mercado-do-e-commerce

  Parece difícil se comparado a tantos outros países com melhores recursos tecnológicos do que nós, porém, o Brasil já é a sétima maior economia nesse mercado.   O estudo feito pela Translated, nomeado como T-index 2015, aborda o tema levando em consideração diversos fatores que podem ocasionar mudanças no ranqueamento para 2015.   Atualmente o ranking é formado por EUA, China, Japão, Alemanha, Reino Unido e França, logo o Brasil vem na sétima posição. Nesses próximos anos o Brasil deve alavancar de tal forma seu faturamento no mundo digital a ponto de deixar para trás Alemanha, Reino Unido e França, chegando a assumir a quarta posição, logo atrás do Japão.   Alguns...

15/04/2016
Graduação

Docente da FAPAN defendeu Doutorado no Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio

No último dia 31 de março, às 13h, a docente dos cursos de Psicologia, Farmácia e Educação Física da Faculdade do Pantanal (FAPAN), Aline Rejane Caxito Braga, defendeu a tese de doutorado nas dependências do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (RJ). Estiveram presentes na ocasião o orientador da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Prof.º Dr.º Edson Alves de Souza Filho; Membro Titular Interno, Prof.º Dr.º Marcos Aguiar de Souza, além dos Membros Titular Externo, Prof.ª Dr.ª Cristina Carneiro, Prof.ª Dr.ª Jaqueline Cavalcante Chaves e Prof.ª Dr.ª Rosane Braga de Melo. A defesa foi realizada por ser requisito parcial para obtenção de grau...

Comentários

CAPTCHA Image
Recarregar Imagem